menu
Geral

Como Eu Aluguei Meu Apartamento em Lisboa

Julia Orige

Esse post foi publicado primeiro no blog da Júlia.

Mudar de país é um passo muito grande. Mesmo que seja só por um tempo e com um objetivo definido. Eu saí de Floripa, do meu cantinho, com minha família, meus amigos e minha gata, para realizar um sonho que eu nem sei bem de onde tirei. Eu queria muito estudar em Portugal. E eu consegui! Fui aceita no curso que eu queria e arrumei minhas malas rumo à Universidade Nova de Lisboa, para estudar comunicação e jornalismo.

As coisas foram meio atropeladas, meu visto saiu duas semanas antes do começo das aulas e eu tive que pegar um avião correndo e vir sem muito preparo. Uma das minhas maiores dificuldades ao vir morar em Lisboa foi conseguir uma casa — e achar uma boa balada, mas isso já é outra história.

Arranjar um cantinho meu para morar em Lisboa não foi muito simples, nem rápido. Eu não sou muito exigente, mas é complicado alugar um apartamento sem poder fazer longos contratos e sem ter um fiador. Eu só queria um espacinho perto do metrô ou do trem que eu conseguisse ir fácil para a faculdade e passear quando eu quisesse.

A post shared by Júlia Orige (@juliaorige) on

Eu passei por algumas casas em Lisboa antes de estar em um lugar que eu pensasse que realmente queria ficar por um tempo. Primeiro fiquei com a minha tia. Era longe da faculdade e eu não conseguia sair muito para aproveitar a cidade — e isso para mim é muito importante: como vou estar em uma cidade linda como Lisboa e não sair na rua? Eu tinha reservado um apartamento pequenino no Bairro Alto, mas umas semanas antes de eu pegar as chaves houve um imprevisto, um cano qualquer estourou e eu não poderia começar a morar na data prevista, então desisti. Depois morei com uma amiga que eu conheci na faculdade, num apartamento emprestado, o que não foi uma experiência de todo boa. Porque nada que é emprestado dá certo, não é? Mas, há que se divertir com as situações. A decoração da casa era ótima, de tão feia chegava a ser linda. Havia patos em absolutamente todos os cômodos, eram patos pequeninos, grandes, amarelos, brancos, do campo, na cidade, em porcelana e adesivo.

Bem, precisávamos fugir dos patos e fomos procurar uma casa para chamar de nossa. Algumas precisavam de fiadores, que nós não tínhamos, outras não alugavam para estrangeiros e muitas os donos simplesmente não atendiam o telefone. Sem contar com o fator mobília — eu não posso investir em móveis sem poder levá-los depois para onde eu for. E acho que não dá para levar um guarda-roupa no avião…

Passado algumas semanas de desespero habitacional, conseguimos encontrar um apartamento pela Uniplaces, de três quartos, no centro da cidade, pertinho do metrô e da faculdade. Se tornou a nossa casa, onde vivemos momentos incríveis. Chamamos mais uma amiga para morar conosco e ocupar o terceiro quarto da casa. Conseguimos fazer do nosso apartamento a melhor moradia universitária que poderíamos querer!

A post shared by Júlia Orige (@juliaorige) on

Arranjamos a casa perfeita para nós. Sem ter fiador, sem acordos absurdos de adiantamento de aluguel e sem ninguém nos desligar o telefone na cara. Alugamos nosso apartamento como quem reserva hotel pela internet: em uma plataforma segura, com boas fotos, descrição e tudo o que iríamos encontrar pré-definido.

Um sonho, não é? Mas é verdade. Isso existe pra quem vai estudar em Lisboa, Coimbra, Porto ou na maioria das capitais e cidades universitárias mais procuradas da Europa. Se você vai estudar em uma dessas cidades, seja para um intercâmbio ou mestrado ou mesmo estágio, acesse a Uniplaces. É um site onde você vai conseguir encontrar um espaço para você, sem grandes estresses e com aluguéis de curto prazo sem valores exorbitantes. Foi assim que eu consegui alugar o meu apartamento e sou muito grata por isso!

Siga a Júlia no Instagram!


Obrigado por ler esse post!

Se você está procurando acomodação na Europa, pode encontrar o seu quarto ideal na Uniplaces.

Thanks for reading this post

Reset Filters